Título Autor
O cemitério é o negativo do filme Escrito por Everardo Norões | Imagem: Guilherme de Lima
Todos os apelidos são fictícios Escrito por Everardo Norões | Imagem: Rafael Olinto
Rimbaud explode o Panteão Escrito por Everardo Norões | Imagem: Guilherme de Lima
Poesia = água: em tudo penetra Escrito por Everardo Norões | Imagem: Guilherme de Lima
A parte do escuro que nos cabe Escrito por Everardo Norões | Imagem: Nora Lezano/ Divulgação
A baleia de mil páginas Escrito por Everardo Norões | Foto: Divulgação
Notícias feito moscas Escrito por Everardo Norões | Imagem: Matheus Mota
O México pode ser aqui Escrito por Everardo Norões | Imagem: Hana Luzia
O poeta passeia no Purgatório Escrito por Everardo Norões | Imagem: Hana Luzia
Elogio do tapete Escrito por Everardo Norões | Imagem: Hana Luzia
Frase certeira igual bala de fuzil Escrito por Everardo Norões | Imagem: Eduardo Azerêdo
Anjinho negro no céu do Recife Escrito por Everardo Norões | Imagem: Hana Luzia
Desencavando fantasmas Escrito por Everardo Norões | Imagem: Hana Luzia
Cantiga (e voo) do Azulão Escrito por Everardo Norões | Imagem: Filipe Aca
Os olhos acesos das janelinhas Escrito por Everardo Norões (Imagem: Hana Luzia)
A Santa Casa de Misericórdia da literatura Escrito por Everardo Norões (Imagem: Eduardo Azerêdo)
Em busca da orgia perpétua Escrito por Everardo Norões (Imagem: Filipe Aca)
Garrafas que sonham macacos Escrito por Everardo Norões (Imagem: "A garrafa de anis", de Juan Gris / Reprodução)
O dia em que Camus chegou ao Recife Escrito por Everardo Norões (Imagem: Hana Luzia)
Golias mata David (em feitio natalino) Escrito por Everardo Norões (Imagem: Filipe Aca)