capa 187A escrita é a vida

O impossível como ponto de partida da escrita de Marguerite Duras, autora francesa que será republicada no Brasil; como Tati Quebra Barraco construiu uma poética que subverte relações de dominação; o sociólogo Richard Miskolci discute a relação entre redes sociais e levantes conservadores no Brasil; uma discussão sobre Machado de Assis e sua formação em país pós-colonial.

Marguerite Duras em conversa no "Apostrophes", em 1984 (legendas em francês)

card ebook mensal SETEMBRO.21

José Castello

Everardo Norões

SFbBox by casino froutakia

 BMayer ineditos.mar18 mjuliamoreira

 

 

Uma das poetas preferidas de Patti Smith, Bernadette Mayer (EUA, 1945) será lançada em breve no Brasil. As Helenas de Troia, NY é um livro-performance que Mayer fez após entrevistar diversas Helenas que moram na cidade de Troia, no norte do estado americano de Nova York. É uma exploração das diferentes identidades por trás de um mesmo nome.

 

BMayer ineditos.mar18 foto

A poeta Bernadette Mayer

 

“Ainda que de gerações diferentes, as Helenas – e suas lembranças – se encontram na escola da cidade, na confeitaria Neligans, ou no teatro Proctor’s. Assim, o livro se expande no tempo e no espaço, criando uma complexa trama pela qual o leitor pode navegar em leituras e releituras que se (re)significam pouco a pouco. […] As Helenas de Troia, NY é um trabalho de estudo formal, mas também um enredo sensível que nos desafia a olhar para nossas vidas e nossas cidades de outra maneira”, diz Marcelo Lotufo, no texto de apresentação do livro.

A obra será lançada no dia 9, na feira de poesia Desvairada (SP), e no final de março na feira Plana (SP). A tradução é de Mariana Ruggieri.


***

 

Helena Crandall Whalen Villanelle

todo mundo morreu
estou aprendendo a controlar o meu humor
fui embora, me diverti, amei partir

tinha câmeras na loja
eu não preciso olhar
todo mundo morreu

uma helena é o bastante, acredite
eu adoro ler livros
fui embora, me diverti, amei partir

as pessoas acham que eu sou burra
eu ia ao teatro proctor's
todo mundo morreu

não tenho mais nada a dizer
meu cabelo está trançado como uma família
fui embora, me diverti, amei partir

se você fazia alguma coisa errada, te puniam
uma helena é o bastante, acredite
eu não preciso olhar

ela era malvada
ela não gostava de nenhum crandall
uma helena é o bastante, acredite

eu tinha que limpar a casa de outras pessoas
por um dólar ao dia
meu cabelo é trançado como uma família

se você fazia alguma coisa errada, te puniam
uma helena é o bastante, acredite
eu não preciso olhar

ela era malvada
ela não gostava de nenhum crandall
uma helena é o bastante, acredite

eu tinha que limpar a casa de outras pessoas
por um dólar ao dia
meu cabelo está trançado como uma família

66 anos & afiada como uma navalha
eles me chamavam de peste-órfã
fui embora, me diverti, amei partir

quando você é órfã dá para fazer qualquer coisa
eu ia ao teatro proctor’s
estou aprendendo a controlar o meu humor

tem sido duro
minha cor preferida é talvez amarelo
todo mundo morreu
fui embora, me diverti, amei partir

 

Helena Hipátia Bailey Bayly

além de não ser de troia antiga
helena bailey vem da austrália
seu nome do meio é hipátia, sua mãe
pensou se o primeiro nome era helena
seu 2o tinha de ser a matemática grega
apedrejada por sto. cirilo cujo saco ela encheu
então helena hipátia bailey conheceu um cara legal
chamado brian bayly e eles tornaram-se os cérebros
de troia, ele ensinava geologia no instituto
& ela astronomia lecionando provavelmente sobre haley
& seu cometa até que ele & ela, agora uma helena de troia
se aposentaram em uma fazenda perto dessa troia aqui
da qual eu, a escritora, estou bem pertinho
na austrália, as mulheres são destinadas a
kinder, küche & kirche (crianças, capela
& quiche) mas quando eu conheci helena bailey bayly
ela estava carregando um cartaz que dizia: troia
de novo nos trilhos, nos encontramos na frente da
fundição, antigamente movida pela maior roda d’água
do mundo onde trabalhadores faziam ferraduras
& sinos & fogões & cercas ao redor dos ninhais
você acha que algum dos bailyes tocava ukulele?
agora embora o presidente do instituto receba
o maior salário do país, o teatro proctor’s
de troia, pertencente ao instituto, está por ser limado
privando os troianos novamente da sua herança
& a pobre troia se torna mais pobre talvez a mais pobre?
motivo nenhum para se comemorar com um drinque de troia!*

*campari, limão, soda, também chamado de joe brainard

 

“Helena” Marci Nelligan

meus avós eram donos da nelligan's
                                                          uma padaria
eu entrava em uma salinha
                                            cheia de baldes
de cobertura de bolo
                                   a padaria águas claras tem
biscoitinhos de pistache
                                     troia é um lugar mítico
verdadeiro às suas origens
                                             tem algo nisso
                                                                     de crescer
em uma cidade-ruína
                                   viver em uma mansão em degredo
ao modo de faulkner
                                 no meio de troia
há um parque
                      cuja abertura só se dá com chave
não me senti bem com a minha chave
                                                              certa vez bebês guaxinins
caíram ali do ninho
                               não cheguem perto dos rapazes nelligan!