Título Autor
Mauricio de Sousa: Como (des)construir o mito? Escrito por Carol Almeida
A ficção do “este livro é para você” Escrito por Daniela Arrais
Dedicatórias deviam ser livres de arrependimentos Escrito por Raimundo Carrero
Um amor digno de apache pelo Recife Escrito por Raimundo Carrero
Olhando bem, o amarelo ainda nos soluciona Escrito por Fellipe Fernandes
Louvação de março Escrito por Hermilo Borba Filho
Um homem discreto não guarda mistérios Escrito por Eduardo Melo França
Ah, vida, vida, quanto mais chata melhor! Escrito por Raimundo Carrero
Com o mundo que as palavras dele criaram Escrito por Eduardo Cesar Maia
Ninguém mais escreve sobre o “coronel” Escrito por Schneider Carpeggiani
Espelhos, sonhos e fantasias Escrito por Anco Márcio Tenório Vieira
Rótulos “sinceros” nos interessam (e muito) Escrito por Silviano Santiago
A arte de ver tudo bem mais claro no escuro Escrito por Ronaldo Bressane
Leitura, uma arte de lidar com vestígios Escrito por Alfredo Cordiviola
É a incerteza que define a ficção Escrito por Marcelo Pereira
O homem que sonha em ser o Tchecov da Serra das Russas Escrito por Daniela Arrais
Uma falação desembestada sobre o amor Escrito por Flávia de Gusmão
Como preencher os espaços em branco? Escrito por Carol Almeida
Para os espíritas não existe sobrenatural Escrito por Diogo Guedes
Um best-seller é um best-seller Escrito por Carol Almeida

SFbBox by casino froutakia