Título Autor
Na travessia, ele inventou o próprio ritmo Escrito por Miguel Conde (imagens: Chico Cerchiaro/ Divulgação)
O que escrever quando a vida não se dilata? Escrito por Schneider Carpeggiani (imagem: Eduardo Abel Gimenez/ Divulgação)
A rainha Sophia Escrito por Antonio Carlos Secchin
O bardo e seu fracasso performático Escrito por Igor Gomes
Interrogações em meio ao jogo de espelhos Escrito por Bernardo Brayner (imagem: Reprodução sobre foto da internet)
Chance para ver uma face rara de Carolina Escrito por Fernanda Miranda (Imagem: Reprodução)
Rulfo e sua escrita "em caminhar" Escrito por Fabio Zuker (imagem: rep. da internet)
O designer e seu papel na gestão pública Escrito por Jaíne Cintra (imagem: rep. da internet)
Marcelo Ferroni ataca as "ficções de sobrevivência" Escrito por Ruan de Sousa Gabriel (imagem: Chico Cerchiaro/ Divulgação)
Maria Filomena Molder escolhe suas palavras Escrito por Priscilla Campos
Os dentes afiados de Chacal e Mandaro Escrito por Igor Gomes (imagem: Edson Kumasaka/ Divulgação)
Secchin no difícil coração da alegria Escrito por Ramon Ramos
César Aira: universo em miniatura Escrito por Bernardo Brayner
"Lincoln in the bardo": um fantasma dá voz aos silenciados Escrito por Bernardo Brayner
Olivia Laing: a mulher já pode andar pela cidade Escrito por Priscilla Campos
Das turbulências e silêncios na ditadura Escrito por Schneider Carpeggiani (foto: Adriana Vichi/ Divulgação)
Para que um livro de amor em tempos de fascismo? Escrito por Adelaide Ivánova
Jessé Souza e sua forma de pensar o Brasil Escrito por Aristeu Portela (imagem: Hallina Beltrão)
Emilio Renzi escreve sua última data Escrito por Bernardo Brayner
A fantasia do supérfluo como arte política Escrito por Schneider Carpeggiani (imagem: Fabio Seixo)

SFbBox by casino froutakia