Título Autor
Dois retalhos peruanos e suas águas Escrito por Everardo Norões (Imagem: Luísa Vasconcelos)
Mortier e a dramaturgia da paixão Escrito por Everardo Norões (Imagem: Luisa Vasconcelos)
O poeta e o louco martelo da noite (2) Escrito por Everardo Norões (Imagem: Arte sobre reprodução)
Do cesto de pão ao quarto de Van Gogh Escrito por Everardo Norões (imagem: Filipe Aca)
Metáforas sobre onde canta o sabiá Escrito por Everardo Norões (Arte: Filipe Aca)
O poeta e o louco martelo da noite Escrito por Everardo Norões (Arte: Filipe Aca)
Minúsculo elogio da música Escrito por Everardo Norões (Arte: Luísa Vasconcelos)
nostálgico, sim, mas não muito Escrito por Everardo Norões (Arte: Luísa Vasconcelos)
Buscar formas de habitar este mundo Escrito por Everardo Norões (imagem: Luísa Vasconcelos)
O jovem matemático da Place Audin Escrito por Everardo Norões (Ilustração: Luísa Vasconcelos)
O olho do peixe preso na pedra Escrito por Everardo Norões (imagem: Luísa Vasconcelos)
Uma diaba voadora sobre o céu do Brasil Escrito por Everardo Norões
Os sonidos no interior do O'Donoghue Escrito por Everardo Norões (imagem: arte sobre foto de reprodução)
Escrever como surfar em manobras Escrito por Everardo Norões (imagem: Hana Luzia)
A bela Susana e os velhos magistrados Escrito por Everardo Norões (imagem: reprodução de "Susana e os velhos", de Artemisia Gentileschi)
A verdade histórica chega como o sabiá Escrito por Everardo Norões (imagem: Maria Júlia Moreira)
A Casbah é aqui e agora Escrito por Everardo Norões (imagem: Reprodução do filme "A batalha de Argel")
Sua matéria é o nada, sua escrita é morte Escrito por Everardo Norões (imagem: Luisa Vasconcelos)
Sobre o fio encarnado da diferença Escrito por Everardo Norões (imagem: Luisa Vasconcelos)
Tirado do mar: eis o marlim imperecível Escrito por Everardo Norões

SFbBox by casino froutakia